Entregas rápidas para todo o Brasil. Pagamento em até 3x

 

 

A inovação no processo de confecção de joias contemporâneas junto à mudança de atitude das pessoas em relação ao meio ambiente que  também se reflete na moda, impacta consequentemente o processo criativo de joias e acessórios. A busca por materiais inusitados e elementos da natureza estão cada vez mais presentes no trabalho de designers que buscam inovar no uso de materiais e se preocupam com o uso consciente dos recursos, buscando sempre a diminuição dos impactos ambientais, e ainda garantindo beleza e exclusividade a suas peças.


A TOM, conhecida por suas joias autorais, entende que mais que a quantidade de ouro ou o tamanho de uma pedra preciosa, o que confere valor a uma joia contemporânea é o design e a ousadia criativa no uso de materiais. A curadoria da TOM reúne em sua plataforma online joias desenvolvidas por mais de 20 artistas com os mais diversos materiais. 

 

Os materiais inusitados nas joias da TOM

Sempre com o foco na inovação no uso de materiais e também uma preocupação com sustentabilidade, a curadoria da TOM reúne joias produzidas com diversos materiais, muitos deles inusitados para a confecção de joias, e em sua maioria impactam muito menos o meio-ambiente que o processo de mineração e garimpo necessários para a joia tradicional. Mesmo a prata utilizada pelos artistas na TOM, é muitas vezes uma prata que foi reciclada. 


Veja alguns exemplos de joias lindas e sofisticadas encontradas na TOM e feitas com materiais inusitados:

Colar Pérolas de Seda, de Susana Fernandez

A artista Susana Fernandez utiliza na produção de alguns de seus colares os casulos do bicho-da-seda em sua cor original, ou tingidos com pigmentos naturais à base de eucalipto, intercalados por fios de seda e algodão. Os fiapos que naturalmente se desprendem dos casulos dão um charme extra.

Colar Pérolas de Seda - Susana Fernandez

Colar Pérolas de Seda

Colar Pérolas de Seda - Susana Fernandez

 Colar Pérolas de Seda

 

Colar Solares, design Da Tribu

O Colar Solares é feito à mão com papel reciclado e tingido à base d'água. Nesse modelo, especificamente, cada lado tem uma cor e elas vão se misturando conforme a peça é usada.

Colar Solares - Designer Da tribu

Colar Solares

 

Colar África, design Atitocou

O Colar África é feito à mão com papel reciclado colorido prensado e coco de piaçava. Um fio de aço no seu interior fortalece a estrutura e permite leves ajustes ao corpo.

Colar África Cores - Designer Atitocou

Colar África Cores

 

Colar Engrenagem, de Doris Viñas

Neste colar incrível, círculos de zíper em alumínio são agrupados e presos a uma corrente também de zíper – um fundo em camurça suaviza o contato com a pele.

Colar Engrenagem - Designer Doris Vinas

Colar Engrenagem

 

Colar Cetim, de Patricia Trigub

No Colar Cetim, dois círculos de acrílico são envoltos por um crochê em fio de cetim, conectados a um aro rígido de prata com fecho de encaixe.

Colar Cetim Grande - designer Patricia Trigub

Colar Cetim Grande

 

Brinco Gaja, design Studio Ímã

Feito com azulejo de descarte e pino de aço cirúrgico, o brinco Gaja é longo e leve. A assimetria e as formas irregulares criam um visual lindo e descolado

Brinco Gaja - designer Studio Ímã

Brinco Gaja

 

Colar Hyléia, de Ludymila Louise

Este colar de beleza única é feito à mão a partir de dois materiais inusitados que reúnem características opostas: a dureza e solidez do concreto com a leveza e a maciez da crina de cavalo. 

Colar Hyléia V - designer Ludymila Louise

Colar Hyléia V

 

Colar pauta dupla face Preto e colorido, de Renata Meirelles

Colar formado por um conjunto de elementos gráficos de tafetá recortado a laser, pretos de um lado e coloridos do outro, unidos por fios de seda delicados

 Colar Pauta dupla face Preto e Colorido - designer Renata Meirelles

Colar Pauta Dupla Face Preto e Colorido

 

Brincos em PLA (plástico biodegradável), de Cláudia Cucchi

Nesse mesmo contexto, essa linha é lançamento na TOM, feita em PLA pela artista  produzido a partir de matérias-primas renováveis: são vegetais ricos em amido, como a beterraba, o milho e a mandioca, que produzem ácido lático no processo de fermentação, gerando um material biologicamente compatível, utilizado em ferramentas e implantes médicos. Diferente dos plásticos convencionais derivados do petróleo e que levam 500 a mil anos para se decompor, o Pla leva de 6 a 24 meses neste processo.

Brincos em PLA (plástico biodegradável) - designer Cláudia Cucchi

Brinco Cubo Bola Rosa em Pla